Os bairros que mais recebem imóveis novos em São Paulo

1. A expansão da cidade
zoom_out_map
1/7 (Lucas Chiconi/Wikimedia Commons) São Paulo – Os bairros campeões de lançamentos imobiliários dos primeiros cinco meses de 2012 diferem, em grande parte, daqueles que estavam no topo da lista no mesmo período do ano passado. Enquanto que regiões com grande oferta de terrenos e mesmo de alto padrão se destacavam em 2011 – como Morumbi (foto), Brooklin e Vila Nova Conceição – neste ano são os bairros mais adensados das Zonas Oeste e Sul, bem como os da Zona Leste próxima ao Centro que se destacam. Levantamento da imobiliária Lopes feito a pedido de EXAME.com mostra os bairros da capital paulista que foram campeões de lançamentos em unidades de janeiro a maio de 2012. Na lista dos seis primeiros lugares – os mais significativos -, há representantes de todas as regiões, com lançamentos tanto da própria Lopes quanto de outras empresas. O levantamento levou em conta o Valor Geral de Vendas (VGV), métrica que considera a receita potencial que os empreendimentos lançados podem gerar. Veja abaixo para onde a cidade se expande:

2. 1. Tatuapé
zoom_out_map
2/7 (Divulgação) O bairro paulistano que mais se destaca em lançamentos neste início de ano é o Tatuapé, na Zona Leste, cujo Valor Geral de Vendas (VGV) é de 513 milhões de reais. Esse é quase o mesmo VGV do bairro campeão nos primeiros cinco meses do ano passado, o Morumbi, cujo valor lançado foi de 531 milhões de reais. “O Morumbi sempre teve grande volume de lançamentos, mais terrenos e áreas menos exploradas. Mas também houve muitos lançamentos no ano passado, e o mercado não absorveu tudo. O Tatuapé, por sua vez, tinha projetos grandes, em terrenos igualmente grandes, que demoraram a ficar prontos, mas foram lançados neste ano”, diz Mirella Parpinelle, diretora de atendimento da Lopes. Ela cita alguns empreendimentos lançados neste início de ano no Tatuapé: o You Metropolitan, empreendimento misto comercial e residencial, com apartamentos de um ou dois quartos; e o Helbor Boulevard Tatuapé (foto), prédio residencial com apartamentos de três quartos e 100 metros quadrados. Ambos, diz Mirella, são próximos ao metrô Tatuapé e ao shopping de mesmo nome, além de terem sido completamente vendidos no primeiro dia.

3. 2. Perdizes
zoom_out_map
3/7 (Germano Lüders/EXAME.com) O segundo lugar ficou com o bairro de Perdizes, na Zona Oeste, com Valor Geral de Vendas de 455 milhões de reais. De janeiro a maio de 2011, o bairro sequer aparecia entre os dez campeões de lançamentos. Apesar de ser um bairro adensado, ainda há espaço para verticalizar. “É uma região de muitas casas de terrenos pequenos. Não há mais uma área mais nobre e uma menos nobre. Já existem prédios de excelente padrão em ruas onde só há casas e já estão sendo transformadas”, diz Mirella Parpinelle. Segundo ela, o futuro comprador interessado em Perdizes vai também se interessar pela Barra Funda, que foi o nono bairro com mais lançamentos em valor de vendas deste início de ano. Próximo a Perdizes, Pinheiros também se destacou em lançamentos de janeiro a maio, com 241 milhões de reais em VGV, ficando na sétima posição. Mirella Parpinelle destacou a região da Faria Lima entre a Avenida Rebouças e o Largo da Batata, que vem sendo revitalizada. “As ruas paralelas à Faria Lima são ótimas para quem quer morar perto do trabalho, em um eixo maravilhoso, próximo à Avenida Paulista e à Marginal Pinheiros”, diz a diretora da Lopes.

4. 3. Campo Belo
zoom_out_map
4/7 (Divulgação) Em segundo lugar de janeiro a maio no ano passado, o bairro do Campo Belo, na Zona Sul, continua campeão em lançamentos, mas desta vez em terceiro lugar, com 375 milhões de reais em Valor Geral de Vendas (VGV). É um pouco menos do que seus 490 milhões de reais de 2011. De acordo com a diretora da Lopes, Mirella Parpinelle, esses lançamentos são reflexos da Operação Água Espraiada, projeto urbanístico e viário que visa a revitalizar a região. “Numa sequência, outro bairro beneficiado com lançamentos será o Brooklin”, observa Mirella. Um exemplo de lançamento feito na região neste início de ano é o empreendimento de alto padrão Altto Campo Belo (foto), com apartamentos de 485 metros quadrados e cinco suítes, ou duplex de 838 metros quadrados.

5. 4. Vila Mariana
zoom_out_map
5/7 (Divulgação) Ainda na Zona Sul, a Vila Mariana vem em quarto lugar, com 328 milhões de reais em Valor Geral de Vendas (VGV). Ausente da lista dos campeões de lançamentos do ano passado, o bairro é rico em infraestrutura, ainda dispõe de bons e amplos terrenos para construção e tem perfil de classe média alta. Um dos exemplos de lançamentos é o d.o.t Ibirapuera Living (foto), parte residencial de um empreendimento misto localizado próximo ao parque homônimo, na altura da estação Ana Rosa do metrô. Os apartamentos são compactos e possuem um ou dois dormitórios. A opção mais em conta à Vila Mariana, para a classe média de menor poder aquisitivo, é o bairro da Saúde, um pouco mais ao Sul, que agora passa por um período mais intenso de verticalização. No início deste ano, a Saúde foi a oitava colocada em lançamentos, com VGV de 190 milhões de reais.

6. 5. Mooca
zoom_out_map
6/7 (Divulgação) Outro representante da Zona Leste – mais para a região central de São Paulo, uma fronteira de expansão imobiliária – a Mooca vem em quinto lugar, com Valor Geral de Vendas (VGV) em 324 milhões de reais. No bairro, que ainda contava com grandes terrenos para venda, foi lançado, por exemplo, o empreendimento de médio padrão SP Mooca Urban Life (foto), com apartamentos de dois, três ou quatro dormitórios, variando de 65 a 117 metros quadrados. Segundo Mirella Parpinelle, bairros próximos que devem apresentar um bom número de lançamentos mais para frente são a Barra Funda e o Bráz.

7. 6. Santana
zoom_out_map
7/7 (Divulgação) O representante da Zona Norte na lista é o tradicional bairro de Santana, onde foram lançados 253 milhões de reais em Valor Geral de Vendas (VGV) nos primeiros cinco meses do ano. Segundo Mirella Parpinelle, Santana se assemelha a Perdizes por ser um bairro ainda de muitas casas e terrenos pequenos, o que dificulta um pouco a verticalização. “Santana é um bairro de grande desejo do morador da própria região. O público é bairrista e gosta de manter suas raízes”, observa a diretora da Lopes. Ela cita o lançamento do empreendimento Boreal Santana (foto), com apartamentos de quatro quartos ou três suítes, próximo à Bráz Leme, uma das vias principais do bairro.