Preço do aluguel de imóveis tem alta no primeiro trimestre

Alta nominal indica que está ligeiramente mais difícil para locatários de imóveis negociarem preço e que mercado de locação está se recuperando

Por
Da redação

access_time

16 abr 2019, 14h42 - Publicado em 16 abr 2019, 05h00

São Paulo – Em 2019, a alta no preço do aluguel de imóveis ficou ligeiramente acima da inflação. De janeiro a março, o Índice FipeZap de Locação, que acompanha o preço médio de imóveis anunciados para alugar em onze cidades brasileiras, subiu 1.68%. A variação superou a alta generalizada dos preços na economia medida pelo IPCA, de 1,51%.

Isso significa que os preços registraram alta nominal de 0,17% no primeiro trimestre do ano. A conta não é obtida com uma simples subtração. Para realizar o cálculo, é preciso dividir a oscilação dos preços pela variação da inflação.

A alta nominal indica que está um pouco mais difícil para locatários de imóveis negociarem preço e que o mercado de locação de imóveis está se recuperando.

Sem levar em conta a inflação, o Índice FipeZap acumulou alta de 0,61% em março e de 2,54% nos últimos 12 meses. Entre as capitais monitoradas, Belo Horizonte se destacou com o maior aumento de preço nos últimos 12 meses (7,42%), seguida por Brasília (7,34%). Por outro lado, Rio de Janeiro (-2,36%) e Salvador (-1,76%) apresentam queda do preço médio do aluguel no período.

O preço médio de locação residencial em março foi de R$ 28,42/m². São Paulo se manteve como a capital com o preço do m² mais elevado (R$ 37,65/m²), seguido por Rio de Janeiro (R$ 30,54/m²) e Brasília (R$ 28,11/m²). Já entre as capitais monitoradas com menor valor médio de locação residencial em março se destacam Fortaleza (R$ 15,77/m²), Goiânia (R$ 16,28/m²) e Curitiba (R$ 18,33/m²).