Vendas de imóveis em São Paulo crescem 33% até setembro

EXAME.com (EXAME.com/)

São Paulo – As vendas de imóveis residencias novos na cidade de São Paulo tiveram alta de 33,3% de janeiro a setembro deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo a Pesquisa Secovi-SP do Mercado Imobiliário.

De acordo com o levantamento do Secovi (Sindicado da Habitação de São Paulo), foram comercializadas 25.591 unidades nos nove primeiros meses de 2013, ante 19.204 de janeiro a setembro de 2012.

As vendas nos três primeiros trimestres deste ano, segundo a entidade, equivalem a 95% do total de vendas durante todo o ano passado, quando foram vendidas 26.958 unidades. 
A pesquisa também mostra que o Valor Global de Vendas (VGV) de janeiro a setembro deste ano foi de 14,5 bilhõesde reais, praticamente atingindo o VGV do ano passado de 14,6 bilhões de reais (número atualizado pelo INCC-FGV, índice elaborado pela Fundação Getúlio Vargas). Em relação aos nove primeiros meses de 2012, quando o VGV atingiu 10 bilhões de reais, o aumento neste ano foi de 44,5%. 

O estudo inclui dados da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio) que mostram que o total de imóveis lançados até setembro, que somou 21.225 unidades, representa 74,4% do volume de lançamentos de 2012, que totalizou 28.517 imóveis. Segundo a Embraesp, houve crescimento de 25,4% nos lançamentos de janeiro a setembro de 2013 (21.225 unidades), em relação ao mesmo período de 2012 (16.932 unidades).

Os imóveis lançados até setembro deste ano representam 12,8 bilhões de reais, atualizados pelo INCC-FGV, ante os 9,4 bilhões de reais apurados dos primeiros nove meses de 2012.

De acordo com o levantamento, em setembro o índice Vendas sobre Oferta (VSO) do acumulado de 12 meses ficou em 66,9%, percentual superior ao dos meses de setembro (61,4%) e dezembro (56,6%) de 2012. O Secovi não detalhou o VSO do acumulado dos três primeiros meses do ano, mas afirmou que o ano se iniciou com o VSO girando em torno de 56% e apresentando crescimento consistente, até atingir o patamar de 67%, sendo que o pico foi registrado em agosto, com 67,4%.

Principais regiões
Nos três primeiros trimestres do ano, 34% das unidades lançadas se concentraram em cinco distritos: Barra Funda (1.825 unidades), Vila Prudente (1.719 unidades), Itaim Bibi (1.436 unidades), Vila Andrade (1.198 unidades) e Lapa (1.060 unidades).

Tipologia dos imóveis

Assim como no intervalo de janeiro a setembro de 2012, o mercado de dois dormitórios continua liderando a participação de vendas neste ano, mas reduziu sua participação, que passou de 53,6% no acumulado de nove meses de 2012, para 44,8% no mesmo período de 2013. Segundo o Secovi, essa retração pode ser atribuída, entre outros fatores, ao aumento da participação das vendas de imóveis de um dormitório, que passou de 10,8% entre janeiro e setembro de 2012, para 25,3% no acumulado até setembro deste ano.

Segundo a pesquisa, todos os segmentos apresentaram alta. Foram vendidas 11.454 unidades de 2 dormitórios nos 9 meses deste ano, diante de 10.302 imóveis em igual período de 2012 (alta de 11,2%). Entre os imóveis de um dormitório houve alta de 213,1%, com 6.485 imóveis vendidos até setembro deste ano, ante as 2.071 unidades do mesmo período do ano passado.
As vendas de 3 dormitórios acumuladas neste ano totalizaram 5.580 unidades, superando em 6,8% as 5.224 unidades comercializadas em igual período do ano anterior.